Relacionamento com o Cliente

Como fortalecer o relacionamento com o cliente na loja

Você quer dar mais autonomia para seus funcionários venderem mais a prazo na sua loja? Então acompanhe a leitura completa deste artigo para aprender como fortalecer o relacionamento com o cliente na loja.

autonomia para vendedores é um conceito cada vez mais valorizado no mundo dos negócios. Afinal, ele permite que esse funcionário tenha a possibilidade de tomar decisões e agir de forma independente.

Assim, os vendedores ganham maior liberdade para explorar estratégias e também alcançar resultados mais expressivos.

Além disso, essa autonomia traz consigo benefícios como o aumento do lucro e o controle da inadimplência.

Já que, ao serem capazes de adaptar suas abordagens de acordo com as necessidades e preferências dos clientes, os vendedores conseguem estabelecer uma relação mais próxima e duradoura, o que resulta em maior número de vendas e, consequentemente, o aumento dos lucros do negócio.

Tudo isso sem contar que, com a possibilidade de controlar o processo de vendas de ponta a ponta, desde a negociação até o recebimento dos pagamentos, os vendedores conseguem reduzir significativamente a inadimplência, evitando prejuízos e mantendo a saúde financeira do negócio em dia.

Sendo assim, esse é um assunto que precisamos falar para garantir os melhores resultados no seu negócio.

A IMPORTÂNCIA DO VENDEDOR TER AUTONOMIA NO MOMENTO DA VENDA:

Seja para conceder um desconto ou fazer uma negociação diferenciada, isso ajuda muito no dia a dia do vendedor, principalmente para dar mais confiança e mais propriedade do que ele está falando e estreitando o relacionamento com o cliente ou com o consumidor.

Então, com base nisso, nós percebemos a importância que isso tem nos seus resultados.

No momento em que damos mais liberdade para o vendedor, nós ajudamos no processo de ter mais segurança e também de atender melhor o cliente no momento da compra.

Sem contar que isso aumenta significativamente a satisfação dos clientes que estão comprando na loja.

Mas, além disso, é importante levar para o lado que a autonomia não deve ser vista como um descontrole financeiro – e muito menos ser desculpa para isso.

O processo de dar autonomia para os vendedores ampliarem a confiança tem que vir junto com o processo de automatização da concessão de crédito.


Ou seja, se por um lado você vai dar maior liberdade ao vendedor, por outro lado você vai ter que implementar um processo de 
análise de crédito que te dê a segurança de que tudo que esse vendedor for fazer esteja dentro das conformidades e das políticas de crédito que você busca para seu empreendimento.

Quer dar mais autonomia para seus vendedores e manter a segurança da sua operação? Assista esse vídeo e veja como!

COMO CONTROLAR A INADIMPLÊNCIA?

Quando falamos em dar autonomia aos vendedores, sugerimos que isso seja feito por meio de um processo bem pensado e estruturado. Um exemplo é a instalação de uma análise de crédito automatizada no seu negócio.

Assim, você consegue construir dentro da sua loja o aumento de vendas e o controle de inadimplência, ok?

análise de crédito desempenha um papel crucial no controle da inadimplência.

Para isso, é importante estabelecer critérios claros e objetivos para avaliar a capacidade de pagamento dos clientes. Isso pode envolver a verificação de histórico de crédito, consultas a órgãos de proteção ao crédito, análise de demonstrações financeiras e informações sobre a situação econômica e até financeira do cliente.


Ao realizar uma
 análise minuciosa, é possível identificar potenciais clientes inadimplentes e evitar conceder crédito a pessoas ou empresas com alto risco de não cumprir com suas obrigações financeiras.

Além disso, é recomendável estabelecer limites de crédito adequados a cada cliente com base em sua análise de crédito. Isso significa considerar não apenas a capacidade de pagamento, mas também o histórico de crédito e o relacionamento anterior que ele teve com a empresa.

Lembre-se: ao definir limites adequados, é possível reduzir a exposição a riscos e minimizar a ocorrência de inadimplência.

É importante também realizar uma revisão periódica da situação de crédito dos clientes, atualizando as informações e reavaliando os limites de crédito conforme necessário.

Dessa forma, a análise de crédito se torna uma ferramenta valiosa para controlar a inadimplência, garantindo base sólida para a concessão de crédito e a manutenção do relacionamento com o cliente e vendedor.

Tenha mais assertividade ao comprar novas mercadorias, o quanto e quando comprar, como organizá-las na loja e como fazê-las girar com maior lucratividade. Acesse este material e veja as dicas importantes para controlar seu estoque. Baixe no banner abaixo!

CONCLUSÃO:

Em conclusão, a análise de crédito é uma estratégia fundamental para controlar a inadimplência. Ao estabelecer critérios rigorosos e objetivos para avaliar a capacidade de pagamento dos clientes, é possível identificar potenciais inadimplentes e evitar conceder crédito a eles.

Além disso, ao entregar mais autonomia para os seus vendedores, é possível melhorar o relacionamento com o cliente, aumentar os lucros e ainda controlar a inadimplência. Uma relação em que todas pontas ganham.

Gostou de saber mais sobre isso? Então não perca mais tempo gerenciando seu crediário de forma manual e arriscada. Entre em contato com nossa equipe de especialistas e descubra como o Meu Crediário pode transformar o seu negócio.

E não deixe de conferir nosso blog e redes sociais, onde compartilhamos dicas e insights valiosos para ajudar você a impulsionar suas vendas e se destacar no mercado.

Gostou do conteúdo? Compartilhe em suas redes sociais!

Assine e receba nossos conteúdos exclusivos

Receba conteúdos completos sobre gestão de crediário, análise de crédito e mais.

Siga o Meu Crediário nas redes sociais

Você vai se interessar também

diferença entre protesto e negativação

Entenda a diferença entre protesto e negativação

Quando falamos de finanças pessoais e comerciais, termos como “protesto” e “negativação” são frequentemente discutidos em contextos relacionados ao crédito e cobranças. Embora possam parecer